Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
INQUÉRITO
DO QUE GOSTOU MAIS?
Fotos
Canções
Videos
Poesia
Textos
Projectos escolares
Tema religião
Tema mitologia
Ver Resultados

  • Currently 2.48/5

Rating: 2.5/5 (1315 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página



BENVINDO

WELCOME

BIENVENU

WILLKOMMEN

BIENVENIDO

benvenuto

välkommen

bine ai venit

ترحيب

ברוך הבא

आपका स्वागत है

歡迎

καλωσόρισμα

добро пожаловать

ยินดีต้อนรับ

환영

kuwakaribisha

歓迎

ողջույն

selamat datang

நல்வரவு

 

 

 

 SOBRE MIM

     O meu nome é carlos manuel, sou professor, autor, compositor, colecionador de instrumentos musicais de todo o mundo e viajante sempre desejoso de ir mais longe. Gosto de viajar dentro de mim, em busca de novos lugares de inspiração e criatividade. Gosto de viajar na musica, na beleza das palavras e dos sons. Gosto de fazer música para quem nela quiser viajar.

 

VER TAMBÉM

www.vozetnica.blogspot.com

 

 MUSEU

     A instalação de um museu, onde possa ter exposta, de forma permanente, a minha coleção de instrumentos étnicos de todo o mundo, é um desejo só possível com ajuda jurídica e financeira. Para quem puder, e quiser ajudar, por favor contacte-me para o meu email carlosmanuel.sp@gmail.com Obrigado.

 

 

PUBLICIDADE

    No sentido de proporcionar receitas para a instalação do museu, é possível também a colocação de publicidade neste site. A eventuais interessados deixo o meu contacto de email: carlosmanuel.sp@gmail.com

Adufe genial da Catarina Anes, para Projeto Escolar Duff e Adufe, ano letivo 2015/16. Trabalho realizado pela Catarina com o seu pai e mãe. Muito obrigado. Clique no slideshow e aceda à página Duff e Adufe.

Projeto Escolar Duff e Adufe. Adufe pavão do professor, feito em caixa de pizza e cartolinas. Mais fotos, canções e vídeos em janela EDUCAÇÃO, item Duff e Adufe

 

cartaxo da Catarina Anes e do pai

Cartaxo da Catarina Anes, 5ºF e do pai, para projeto escolar cartaxos, ano letivo 2014/2015. Ver fotos e canções em item Educação/Cartaxos. Este trabalho obteve o 1º lugar no concurso de cartaxos.

Painel de cartaxos de João Henriques e família

Painel de cartaxos de João Henriques e família para a exposição escolar 2014/2015. Ver fotos e canções em item Educação/Cartaxos. Este trabalho obteve o 2º lugar no concurso de cartaxos.

Museu Virtual

Clique na imagem e aceda a link

cartaxos do João Henriques, do pai e da mãe

Cartaxo do João Henriques, do pai e da mãe. Projeto escolar 2014/2015 "Cartaxos". Ver fotos e canções em janela Educação, item cartaxos.

 

cartaxos bruxa

Cartaxos bruxa do professor. Mais fotos e canções em janela Educação, item Cartaxos.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro vencedor do concurso escolar. Feito por alunos e monitores da Cercimor. Do aluno Pedro do 5º ano. Mais fotos, video e canções, no item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

Mobile sonoro

 

fundaçãocmcm

Clique na imagem e aceda a link

 

Chincalhos

Chincalhos. Feitos por alunas de 5º ano e famílias para a exposição na escola. Estes chincalhos inspiraram canções ao professor, que foram trabalhadas nas aulas, com flautas e instrumental Orff, gravadas e filmadas. Mais fotos e canções no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

Chincalhos

Clique na imagem para ir a:

CMSerProfessor

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro feito por aluna do 5º ano e a avó. Inspirou a canção Búzios, que se pode ouvir no item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

carlosnetmood

Clique na imagem para aceder a link

 

Maraca

Maraca gato branco. Feito por aluna do 5º ano e família. Canção inspirada neste instrumento no item EDUCAÇAO, canções dos instrumentos.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro de canas coloridas. Feito por aluna do 5º ano e monitora da oficina da criança. Inspirou a canção Canavial, em item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

pinto a manta

Clique na imagem para aceder a link

 

Reco-reco

Reco-reco galo. Feito por aluno do 5º ano e família para exposição escolar. Inspirou a canção Um regalo, que se encontra no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

Reco-reco

Reco-reco peixe. Colaboração de aluna de 5º ano para a exposição na semana de educação musical. O instrumento foi construído por um senhor amigo da família, no Escoural. Inspirou canção, que se encontra no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

Cartaxo

Cartaxo. Instrumento de cana, utilizado nos ranchos folclóricos. Oferecido por aluno. Tema para a exposição escolar deste ano letivo 2014/15. Ver fotos e canções no item CARTAXOS.

 

Natureza sonora

Natureza sonora. Projeto escolar. Mais fotos e canções em item EDUCAÇÃO, natureza sonora.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro com aproveitamento de tampas de garrafas e algumas conchas. Colaboração para a exposição escolar de aluno de 5º ano e família. Inspirou a canção Tampinha, trabalhada na aula com vozes, flautas e Orff.

 

Tréculas

 Tréculas. Idiofone tradicional português. Este instrumento foi feito pelo pai de uma aluna de 6º ano para a exposição da escola subordinada ao tema "instrumentos tradicionais". Inspirou uma canção, que a turma trabalhou com vozes, flautas e Orff. Mais fotos e canções em item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

          

  

 

                 

 

 Ronca de Elvas

 Ronca de Elvas. Mais fotos em MUSEU e EXPOSIÇÃO. Veja também o video no atelier do autor das roncas, Luis Pedras, em OUTRAS ARTES, roncas de Elvas.
         
 

 
         
    
Cordofones e idiofones da minha coleção. Mais fotos em item MUSEU e EXPOSIÇÃO.

 
 
            

     

 

 

 

Mobiles sonoros

 Mobiles sonoros. Mais fotos, videos e canções em item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

 

        

 

 

                

 

 

Na sala de aula

 

 

 

 

 

               

 

 

 

 

 

 

 

          

 

 

                     

 

 

 

 

 

 

 

             

 

 

 

 

                      

       

 

      

 

 

 

      

 

 

            

 

        

 

 

 

 

          

 

 

 

 

 

 

                       

 

 

 

 

 

                  

 

 

 

                  

 

 

 

          

 

 

 

                

 


egipto
egipto


     A viagem ao Egipto, realizada num tempo antes das primaveras árabes, constituiu o primeiro contacto com os vestígios de grandes civilizações do passado, com as obras grandiosas que nos deixaram, que nos mostram o encanto dessas culturas antigas, a sua espiritualidade e a sua arte. Foi também a primeira viagem ao mundo árabe, o qual me encanta e seduz, foi ainda a oportunidade de testar os meus conhecimentos da língua árabe, a qual tinha decidido aprender, levado pelo mistério da sua escrita, que desejava ser capaz de interpretar. Depois de chegar ao Cairo seguimos de imediato para Luxor. Luxor proporcionou-me algumas das experiências mais emocionantes da minha vida de viajante. A visita ao vale dos reis é quase indescritível. O calor é tórrido, como nunca havia sentido, a água que se ingere, sai pelos poros de imediato, nem dá tempo de sentir necessidade de ir à casa de banho. Perguntei ao guia se estariam cinquenta graus, e ele respondeu que seria mais, é mesmo muito calor. É no entanto, um calor seco, que apesar de tudo se suporta melhor que o calor húmido.

EGIPTO

Texto e Música Carlos Manuel

From Travel songs

                             

     O vale dos reis é o lugar onde se encontram as tumbas dos antigos faraós. Situa-se no deserto, quase todo o Egipto é deserto, mas, por ser num vale, com montanhas que o cercam, o calor é tanto que parece um forno. Apesar disso, é imperdível. É muito emocionante a descida a algumas das tumbas, que são de valor histórico e artístico incalculável. A nossa visita contemplou a descida às tumbas de vários Ramsés, onde por todo o lado, até no fundo das tumbas, se encontrava um cidadão local sempre pronto a prestar informações, esclarecimentos, ou mesmo a fazer uma visita guiada. É claro que a troco de algum dinheiro. Outros, muitos, encontram-se por ali solicitando incessantemente os turistas para fazerem fotos com eles, a troco de umas moedas. Mas, como também isso faz parte da vida e hábitos locais, não deixa de ser uma experiência curiosa.

EGIPTO ANTIGO

Música incidental de minha autoria.

     O NILO

     A partir de Luxor, deu-se início a um cruzeiro no Nilo, que nos levaria até Assuão. É uma experiência maravilhosa. O festival de barcos é imenso, no ponto de embarque, e para chegar ao barco que nos levaria, tivemos que fazer a travessia pelos outros barcos. Os barcos encontram-se atracados ao lado uns dos outros, e, para chegar aquele que nos leva, temos que passar pelos outros. O festival continua durante todo o cruzeiro, com uma miriade de barcos idênticos, rio abaixo rio acima, barcos à nossa frente, barcos atrás do nosso, e filas semelhantes que se cruzam connosco e fazem o percurso contrário. O Nilo parece um milagre, é certamente um milagre, só pode ser um milagre. Aquele rio vive onde parece mais improvável, no meio do deserto. Quase todo o Egipto é deserto, o Nilo cria uma língua verdejante, que nuns pontos se alarga, noutros estreita, de tal forma que o deserto vem morrer junto à água. O Nilo é a grande riqueza daquela terra, ao longo das suas margens as terras são muito férteis, e ali, os locais produzem tudo o que necessitam. Do barco de cruzeiro pode assistir-se ao desenrolar da vida local. Passamos por aldeias, onde meninos se banhavam nas águas, homens trabalhavam a terra, ouve-se ao onge os chamamentos do muezzin para as orações. No topo do barco, junto ao bar e piscina, no calor da tarde é quase insuportável permanecer, mas, nessas horas, recolhidos no quarto, com um agradável ar condicionado, ler um bom livro e, dando umas espiadas na paisagem, pela ampla vidraça, é dos melhores momentos de descanso e prazer que já vivi. Gostaria muito de repetir esse cruzeiro no Nilo e recomendo-o. Com o cair da noite, o calor a esquecer-se do dia, é muito agradável olhar o por-do-sol na parte superior do barco, os minaretes das mesquitas a insinuarem-se ao longe com as suas luzes, e, sobretudo, os cantos do muezzin a lembrar a hora das orações, é maravilhoso, cria-se uma atmosfera única de beleza e paz. É talvez, do que mais tenho saudade, esse encanto do cair da noite nas margens do Nilo.

 

 

EGIPTO- Komonbo, templo, jardim e grupo de músicos.

Komombo foi uma das paragens do cruzeiro, apenas por algumas horas, mas, tempo suficiente para visitar o magnífico templo que se encontra ali à beira rio e junto do local de atracagem do barco. Fizemos a visita por nós próprios, sem guia, mas fomos aproveitando as explicações dos guias de diversos grupos de turistas, em várias línguas, ora françês, ora inglês ou mesmo espanhol, e assim, também ficamos a conhecer, um pouco melhor, a história daquele templo. Junto do templo, e portanto, também à beira rio, tem um jardim com esplanadas e, por todo o lado, um sistema que salpica água para refrescar as pessoas. Confesso que ali, sob um sol escaldante, sabe muito bem. A um canto, num pequeno palco improvisado, um grupo de músicos tocava os seus rebab, justamente o instrumento que desejava comprar. Parei um pouco a escutar aquela música que vive básicamente de ostinatos, (repetição sucessiva de um trecho ritmico-melódico)e, logo de imediato fui convidado a fazer parte do grupo, queriam que eu tentasse tocar com eles. Recusei delicadamente, por entre risos de todos nós. Mais à frente, havia também uns espaços de negócio, onde se podia comprar lembranças, tecidos, e também rebab, havia alguns em exposição, para venda, e, não pensei duas vezes, comprei um.

 

EGIPTO- O pão do deserto

 

EGIPTO- Segredos do fumo, sheesha

 

MEDEW NETCHER

Texto e Música Carlos Manuel

O nome do Egipto 

Hout Ka Ptah

templo do espírito de Ptah

hikouptah, nome para Menfis

capital do Egipto antigo

deu origem ao nome actual

 

palavras de Deus

vento não leva

pedra não esquece

que alma se eleva

 

na língua Medew Netcher

discurso divino

pét é céu, séba é estrela

iah é lua, ra é sol

hout é templo, ka é espírito

Ptah é o nome de Deus

 

palavras de Deus

vento não leva

pedra não esquece

que alma se eleva

 

o abutre é A, coruja é M

o junco é I

a codorniz é o W

cobra com chifres é o F

o sentido da leitura

para onde está virada a figura