Criar um Site Grátis Fantástico
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Translate to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
INQUÉRITO
DO QUE GOSTOU MAIS?
Fotos
Canções
Videos
Poesia
Textos
Projectos escolares
Tema religião
Tema mitologia
Ver Resultados

  • Currently 2.48/5

Rating: 2.5/5 (1315 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página



BENVINDO

WELCOME

BIENVENU

WILLKOMMEN

BIENVENIDO

benvenuto

välkommen

bine ai venit

ترحيب

ברוך הבא

आपका स्वागत है

歡迎

καλωσόρισμα

добро пожаловать

ยินดีต้อนรับ

환영

kuwakaribisha

歓迎

ողջույն

selamat datang

நல்வரவு

 

 

 

 SOBRE MIM

     O meu nome é carlos manuel, sou professor, autor, compositor, colecionador de instrumentos musicais de todo o mundo e viajante sempre desejoso de ir mais longe. Gosto de viajar dentro de mim, em busca de novos lugares de inspiração e criatividade. Gosto de viajar na musica, na beleza das palavras e dos sons. Gosto de fazer música para quem nela quiser viajar.

 

VER TAMBÉM

www.vozetnica.blogspot.com

 

 MUSEU

     A instalação de um museu, onde possa ter exposta, de forma permanente, a minha coleção de instrumentos étnicos de todo o mundo, é um desejo só possível com ajuda jurídica e financeira. Para quem puder, e quiser ajudar, por favor contacte-me para o meu email carlosmanuel.sp@gmail.com Obrigado.

 

 

PUBLICIDADE

    No sentido de proporcionar receitas para a instalação do museu, é possível também a colocação de publicidade neste site. A eventuais interessados deixo o meu contacto de email: carlosmanuel.sp@gmail.com

Adufe genial da Catarina Anes, para Projeto Escolar Duff e Adufe, ano letivo 2015/16. Trabalho realizado pela Catarina com o seu pai e mãe. Muito obrigado. Clique no slideshow e aceda à página Duff e Adufe.

Projeto Escolar Duff e Adufe. Adufe pavão do professor, feito em caixa de pizza e cartolinas. Mais fotos, canções e vídeos em janela EDUCAÇÃO, item Duff e Adufe

 

cartaxo da Catarina Anes e do pai

Cartaxo da Catarina Anes, 5ºF e do pai, para projeto escolar cartaxos, ano letivo 2014/2015. Ver fotos e canções em item Educação/Cartaxos. Este trabalho obteve o 1º lugar no concurso de cartaxos.

Painel de cartaxos de João Henriques e família

Painel de cartaxos de João Henriques e família para a exposição escolar 2014/2015. Ver fotos e canções em item Educação/Cartaxos. Este trabalho obteve o 2º lugar no concurso de cartaxos.

Museu Virtual

Clique na imagem e aceda a link

cartaxos do João Henriques, do pai e da mãe

Cartaxo do João Henriques, do pai e da mãe. Projeto escolar 2014/2015 "Cartaxos". Ver fotos e canções em janela Educação, item cartaxos.

 

cartaxos bruxa

Cartaxos bruxa do professor. Mais fotos e canções em janela Educação, item Cartaxos.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro vencedor do concurso escolar. Feito por alunos e monitores da Cercimor. Do aluno Pedro do 5º ano. Mais fotos, video e canções, no item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

Mobile sonoro

 

fundaçãocmcm

Clique na imagem e aceda a link

 

Chincalhos

Chincalhos. Feitos por alunas de 5º ano e famílias para a exposição na escola. Estes chincalhos inspiraram canções ao professor, que foram trabalhadas nas aulas, com flautas e instrumental Orff, gravadas e filmadas. Mais fotos e canções no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

Chincalhos

Clique na imagem para ir a:

CMSerProfessor

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro feito por aluna do 5º ano e a avó. Inspirou a canção Búzios, que se pode ouvir no item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

carlosnetmood

Clique na imagem para aceder a link

 

Maraca

Maraca gato branco. Feito por aluna do 5º ano e família. Canção inspirada neste instrumento no item EDUCAÇAO, canções dos instrumentos.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro de canas coloridas. Feito por aluna do 5º ano e monitora da oficina da criança. Inspirou a canção Canavial, em item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

pinto a manta

Clique na imagem para aceder a link

 

Reco-reco

Reco-reco galo. Feito por aluno do 5º ano e família para exposição escolar. Inspirou a canção Um regalo, que se encontra no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

Reco-reco

Reco-reco peixe. Colaboração de aluna de 5º ano para a exposição na semana de educação musical. O instrumento foi construído por um senhor amigo da família, no Escoural. Inspirou canção, que se encontra no item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

Cartaxo

Cartaxo. Instrumento de cana, utilizado nos ranchos folclóricos. Oferecido por aluno. Tema para a exposição escolar deste ano letivo 2014/15. Ver fotos e canções no item CARTAXOS.

 

Natureza sonora

Natureza sonora. Projeto escolar. Mais fotos e canções em item EDUCAÇÃO, natureza sonora.

 

Mobile sonoro

Mobile sonoro com aproveitamento de tampas de garrafas e algumas conchas. Colaboração para a exposição escolar de aluno de 5º ano e família. Inspirou a canção Tampinha, trabalhada na aula com vozes, flautas e Orff.

 

Tréculas

 Tréculas. Idiofone tradicional português. Este instrumento foi feito pelo pai de uma aluna de 6º ano para a exposição da escola subordinada ao tema "instrumentos tradicionais". Inspirou uma canção, que a turma trabalhou com vozes, flautas e Orff. Mais fotos e canções em item EDUCAÇÃO, canções dos instrumentos.

 

          

  

 

                 

 

 Ronca de Elvas

 Ronca de Elvas. Mais fotos em MUSEU e EXPOSIÇÃO. Veja também o video no atelier do autor das roncas, Luis Pedras, em OUTRAS ARTES, roncas de Elvas.
         
 

 
         
    
Cordofones e idiofones da minha coleção. Mais fotos em item MUSEU e EXPOSIÇÃO.

 
 
            

     

 

 

 

Mobiles sonoros

 Mobiles sonoros. Mais fotos, videos e canções em item EDUCAÇÃO, mobiles sonoros.

 

 

        

 

 

                

 

 

Na sala de aula

 

 

 

 

 

               

 

 

 

 

 

 

 

          

 

 

                     

 

 

 

 

 

 

 

             

 

 

 

 

                      

       

 

      

 

 

 

      

 

 

            

 

        

 

 

 

 

          

 

 

 

 

 

 

                       

 

 

 

 

 

                  

 

 

 

                  

 

 

 

          

 

 

 

                

 


jamaica
jamaica


JAMAICA

MONTEGO BAY

O MSC Ópera, o barco de cruzeiro italiano em que viajei, chegou a Montego Bay à hora prevista, 8.00 da manhã. A minha grande expectativa residia na possibilidade de encontrar rapidamente no porto, ou nas proximidades, quem me proporcionasse fazer a visita que mais desejava, conhecer Rockland Bird Sanctuary. De resto, do meu programa para a parada de cruzeiro em Montego Bay, constava, passar umas horas na praia mais referenciada pelos turistas, no tripadvisor ou em blog de viajantes, e, comer alguma coisa na famosa Margaritaville. No porto, tinha uma funcionária junto a um cartaz, onde se podia ver todas e cada uma das excursões que eram proporcionadas pelo próprio cruzeiro. Os autocarros, entretanto, já esperavam por essas pessoas. Dirigi-me a essa funcionária e disse que queria ir para Rockland Bird Sanctuary, (que não constava do cartaz porque também não era proporcionada pelos serviços do cruzeiro). A funcionária pareceu surpreendida, e, perguntou-me se eu tinha a certeza, disse que sim e ela recomendou que fosse falar com uma outra funcionária, que se encontrava num pequeno balcão, onde havia também alguns turistas com questões. Essa outra funcionária pegou então num mapa...

...onde assinalou o ponto onde estava-mos, a praia para onde desejava ir, e, quanto a Rockland Bird Sanctuary, mandou que apanhasse um táxi lá fora. Lá fora não se viam táxis, pelo menos no sentido tradicional que conhecemos como táxi. Havia autocarros e vans. Dirigi-me ao veículo mais pequeno, por me parecer mais óbvio e a propósito, dadas as circunstâncias. O condutor da van, por sua vez, ao ouvir falar em Rockland Bird Sanctuary, mandou-me ir ter com outro cavalheiro, que parecia ser quem organizava os transportes por ali.

 Esse cavalheiro, um senhor de meia idade, foi dizendo que Rockland ficava muito longe, a estrada era má e perigosa, ainda falou com um condutor de uma van que recusou fazer o serviço e eu, entretanto já a perder as esperanças, apesar do que havia lido em relatos de viajantes, que era uma visita fantástica, que o taxista tinha sido excelente, fui ficando um pouco de pé atrás como se costuma dizer. Decidi então fazer o resto do programa pensado para Montego Bay, pedi para ser levado para Doctor's Cave Beach, referenciada como a melhor da zona por viajantes. O senhor apontou-me uma van e lá fui. Sobre Rockland Bird Sanctuary, a visita que não fiz, é um espaço onde se pode ver e alimentar à mão colibris, pareceu-me uma coisa inédita de entre todas as que já fiz nas minhas viagens, mas não deu desta vez.

 Em Doctor's Cave Beach com a bebida típica do lugar

O trajeto do porto de cruzeiros até à praia custa 7 dólares por pessoa, o que se me afigura demasiado caro, porque a distância não é assim tão grande, e porque as van podem levar 11 ou 12 pessoas, o que faz um valor considerável para um pequeno trajeto. Mas esse é o negócio. Agora percebo porque o condutor daquela van se recusou levar-me a ver os colibris na Rockland, iria demorar demasiado tempo, cerca de duas horas para ir e voltar com uma hora de visita ao Bird Sanctuary incluída. Mesmo cobrando caro, perderia dinheiro em relação ao transporte de turistas do porto para a praia, e da praia para o porto onde também se paga outros 7 dólares. O condutor que me levou até Doctor's Cave Beach, tinha outros passageiros a solicitar uma ida até ao centro de Montego, e ele, com grande descontração, disse ás pessoas " o que é que vão fazer para o centro, não tem nada para ver", ao que os passageiros responderam, " então vai levar-nos de volta ao barco". 

 Com o vigilante da praia a quem comprei (caro) uma das conchas expostas

ÚLTIMA OPORTUNIDADE PARA IR A ROCKLAND BIRD SANCTUARY

Na chegada ao ponto de acesso à praia de Doctor's Cave, um senhor dirigiu-se-me oferecendo táxi. Tinha um crachá pendurado ao pescoço com a foto e outras referências. Pareceu-me tudo muito certo, legal e sem problemas. Disse ao senhor que gostava de ir A Rockland, ele respondeu de imediato, eu levo-te lá. Eu, à cautela, disse que me tinham dito no porto que a estrada era perigosa, e ele respondeu, eu nasci aqui, conheço tudo muito bem, não há problema nenhum. Passei a querer saber quanto custaria a viagem, informou-me que cobrava 30 dólares para a ida e outros 30 para a volta, 60 dólares no total. Quis saber, então, quanto seria a entrada no recinto dos colibris, disse-me que era 15 dólares por pessoa. Para duas pessoas a visita ficaria em 90 dólares. Sabendo eu, por relatos de viajantes pesquisados na net, que havia a possibilidade dos colibris não aparecerem para tomar o líquido doce na mão, que era uma questão de ter um dia de sorte, decidi não ir. Acho que estou um pouco arrependido, afinal, como sobrou mais tempo para compras, acabei gastando muito mais do que previa, é tudo demasiado caro por aqui. Turista é explorado sem dó nem piedade.

A praia não se vê da avenida, tem prédios com lojas de um lado e outro da estrada. A entrada em Doctor's Cave Beach faz-se por um átrio, onde se tem que pagar 6 dólares para ter acesso. Curioso que, alugar um guarda-sol ou uma cadeira, também custa 6 dólares cada uma das coisas. Pode, portanto, ficar caro a uma família, a entrada com um ou dois guarda-sol e cadeiras. Na verdade, o guarda-sol pode ser evitado, a praia tem algumas árvores que proporcionam umas belas sombras

 

Praia de Doctor's Cave

MARGARITAVILLE

Depois da praia fui almoçar ao muito conhecido Margaritaville. O condutor da van que me trouxe à praia, ao passar no local, anunciou a todos que ali era o bar restaurante Margaritaville. Fica muito perto da praia Doctor's Cave, é só descer cerca de duzentos metros pela avenida, onde os lojistas procuram convencer o turista a entrar, e anunciam que "ver é grátis". Pela exploração turística que pude sentir na pele, ocorre-me apostar que, em breve, ver, deixará de ser grátis.

 Margaritaville é um espaço agradável, algo barulhento na primeira sala após a porta de entrada, com música demasiado alto, um palco com luzes a piscar e sempre alguma coisa a acontecer. Pedi para almoçar, e, uma simpática menina conduziu-me, então, para um espaço muito aprazível, depois de passar por mais uma sala ou duas, indicou-me uma mesa num páteo com uma varanda sobre o mar, debaixo de uma grande e frondosa árvore. Dali, o ruído da entrada era quase imperceptível, o almoço (também caro) foi muito agradável, a comida é saborosa e as margaritas podem ser surpreendentes...

 Na Margaritaville

 Esta Margarita, servida num recipiente a imitar um cantil em forma de relógio, onde todas as horas tem o número cinco, pode ler-se que, em algum lugar do mundo são cinco da tarde, por isso, concluiu-se que é sempre hora de beber uma Margarita. É deliciosa, muito refrescante e é uma loucura, a bebidinha com o recipiente custa vinte dólares, com direito a trazer o recipiente para casa. Foi o que eu fiz. Só se vive uma vez, certo?

O CAFÉ DAS MONTANHAS AZUIS

Referenciado como um dos melhores cafés do mundo, não podia passar pela Jamaica sem que procurasse para provar, ou trazer para casa, esta preciosidade. Não é difícil encontrar, em quase todas as lojas tem café das montanhas azuis. O preço, diria que é proibitivo, mas como é uma vez na vida, resolvi comprar e, com desconto, (também se pode e deve regatear) paguei 15 dólares pelo exemplar da foto

 Café das montanhas azuis.

O café é bom, mas, o preço está claramente inflacionado tendo em vista o mercado turístico. 

É aqui, em Montego Bay, onde se pode obter fotos à primeira vista estranhas, como esta...

 

 ... que, faz parecer, que algo preocupante terá acontecido. Na verdade, o aeroporto de Montego Bay é nas proximidades e a pista começa junto ao mar, daí que seja possível, na Doctor's Cave Beach ou noutras ainda mais próximo, captar imagens algo sensacionalistas.